Como manter o serviço da diarista durante a pandemia de forma segura

mulher-com-material-de-limpeza-fazendo-servico-de-diarista

A crise do novo coronavírus, Covid-19, afetou inúmeros segmentos de mercado, inclusive o serviço de diarista, já que as medidas de isolamento social fizeram com que as empregadas domésticas tivessem que se afastar do trabalho.

De acordo com uma pesquisa do Instituto Locomotiva, 39% dos empregadores dispensaram seus profissionais desde o início da pandemia, sem manter o pagamento das diárias normalmente cobradas durante a limpeza.

No caso dos profissionais contratados pelo regime de CLT, como os  trabalhadores de empresa de portaria e limpeza, há soluções possíveis para manter a renda, como a antecipação das férias e licença remunerada. Porém, essa não é a realidade de muitas trabalhadoras e trabalhadores informais, que dependem da renda para subsistência, como é o caso das diaristas.

Nesse momento em que muitas cidades estão flexibilizando  as medidas de isolamento e muitas pessoas estão retomando ao trabalho,  a contratação de diarista também volta a normalidade, porém não devemos perder de vista o cuidado com a segurança e o combate ao Coronavírus. Portanto, é necessário pensar não apenas em soluções em meios de pagamento para as empregadas domésticas, mas também em alternativas para manter o serviço de diarista durante a pandemia com segurança.

No artigo de hoje, confira algumas dicas para manter a atividade das empregadas e diaristas de forma segura, cumprindo às devidas orientações para evitar o contágio e disseminação do novo coronavírus. Acompanhe a leitura!

5 dicas de cuidados no trabalho doméstico durante a pandemia

Cuidado nunca é demais. Por esse motivo é importante que o trabalho doméstico durante a pandemia adote um planejamento detalhado, para evitar que tanto o empregado quanto o empregador sejam expostos à Covid-19.

Abaixo, confira algumas dicas que podem ajudar a evitar o contágio.

1 – Se possível, faça um exame

Existem exames e testes específicos para identificar a Covid-19. O empregador por escolher pagá-lo para descartar qualquer risco. Uma alternativa é buscar por uma boa clínica popular, que oferece o exame por um preço justo e acessível.
Também é importante a transparência sobre a presença de sintomas no próprio indivíduo, bem como em parentes e vizinhos.
Ou seja, a relação transparente entre empregados e empregadores é o que vai pautar os demais cuidados contra o avanço da doença e a volta a um trabalho mais seguro.

Alguns dos principais sintomas da Covid-19 são:

Febre;
Tosse;
Dificuldade para respirar;
Perda de olfato e paladar;
Cansaço excessivo.

Caso esses sintomas persistirem, o exame para detectar o novo coronavírus será requisitado por um médico. Se o resultado for positivo, o paciente deve permanecer em isolamento total ou ser encaminhado para tratamento, dependendo da gravidade.

2 – Use máscaras e luvas

O uso de máscaras se tornou obrigatório em muitas regiões do Brasil, como forma de evitar o contágio direto (de pessoa para pessoa) da Covid-19.

Os trabalhadores domésticos que se locomovem por transporte urbano devem usar as máscaras durante todo o trajeto e, ao chegar no estabelecimento de serviço, trocar o equipamento.

Isso evita que o vírus, germes e bactérias que estão na primeira máscara, usada nos ônibus e demais transportes, passe para a casa do empregador. Se necessário, faça o descarte de resíduos (máscara e luva) de modo adequado, para evitar qualquer contaminação.

Uma opção viável e que diminui o risco de contato é combinar um horário para que o empregador busque o empregado em casa. Isso evita aglomeração e muita movimentação. Mas, novamente, não é algo obrigatório, mas sim, que deve ser acordado.

Para os trabalhadores que prestam serviço em empresas e escritórios, normalmente há placas de sinalização de segurança ressaltando a importância do uso constante de máscara, sendo imprescindível que todas as pessoas do local utilizem o acessório.

Os serviços domésticos em casas de médicos, enfermeiros entre outros profissionais que mantêm contato direto com pacientes da Covid-19 devem ser ainda mais cuidadosos. A mesma situação vale para os próprios hospitais.

Além das placas de aviso, os hospitais, ambulatórios e clínicas de atendimento costumam exigir o uso de outros equipamentos de proteção individual (EPI), além das máscaras, como o face shield, óculos, touca, jaleco e luvas.

Nestes estabelecimentos, é comum que os EPIs sejam fornecidos ao trabalhador. Além disso, todos os colaboradores são orientados sobre a manipulação correta dos equipamentos e há a presença de sinalização de segurança em todo o local.

3 – Reduza a jornada de trabalho

Uma maneira eficiente de evitar a aglomeração nos transportes públicos e reduzir as chances de contaminação é reduzir a jornada de trabalho das empregadas domésticas e diaristas. Dessa forma, o empregador pode combinar um horário fora das horas de pico.

Para melhor aproveitamento do tempo, faça uma organização planejada de todos os afazeres domésticos que devem ser cumpridos no dia.

No caso das mensalistas, ou para empregadas que frequentam diariamente a casa de seus empregadores, além de diminuir o horário de trabalho, pode ser interessante reduzir os dias, dando preferência para datas intercaladas.

4 – Mantenha o distanciamento seguro

Seja para o trabalho dentro de casa ou para a limpeza de um escritório de projetos de engenharia civil, é fundamental manter um distanciamento seguro dos profissionais.

Sendo assim, quando a limpeza estiver sendo feita em um cômodo, dê preferência para permanecer em outro.

O distanciamento é uma maneira eficaz de garantir a segurança e proteção contra a disseminação da Covid-19 e, por esse motivo, embora pareça um comportamento “frio”, é a alternativa mais adequado para garantir a integridade dos trabalhadores.

5 – Faça a higienização correta dos produtos manipulados

É importante que se realize a higienização correta de todos os produtos manipulados pelas empregadas domésticas e diaristas, para evitar que o vírus fique alocado nas superfícies e, como consequência, possa contaminar outras pessoas.

O mesmo vale para maçanetas, interruptores, entre outros itens usados pelos trabalhadores durante a limpeza. A preferência é fazer a higienização com álcool 70%.

6 – Promova a informação sobre as formas de prevenção

Informação nunca é demais. Embora os meios de comunicação estejam divulgando intensamente as medidas de prevenção e repercutindo as determinações das autoridades é papel de todos promover para que essas medidas cheguem ao máximo de pessoas.

A Melhores Diaristas, plataforma que conecta profissionais com quem deseja contratar os serviços, está atenta a esse princípio e envia orientações para as profissionais através do aplicativo que as diaristas tem em seus celulares.

Conclusão

O novo coronavírus transformou a vida de todo o mundo. No Brasil, as empregadas domésticas e diaristas foram dois grupos fortemente afetados, já que muitos empregadores dispensaram seus profissionais, muitas vezes sem remuneração, para cumprir as recomendações de isolamento social.

Com a flexibilização do isolamento, muitas trabalhadoras voltam a rotina normal, mas é fundamental atentar aos cuidados para se evitar o contágio.

O artigo de hoje pretendeu mostrar algumas dicas para a volta do serviço de diarista com segurança. Entretanto, todo cuidado é pouco para conter o avanço da doença.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *